menu
Ouça Ao Vivo!
São Francisco do Sul - Santa Catarina | Whatsapp: 47 99901-1499
ATRIBUNA SC
-
INVESTIGAÇÃO
POLÍCIA
POLÍCIA
INVESTIGAÇÃO
Postada em 24/04/2017 ás 17h33 - atualizada em 24/04/2017 ás 17h33
Assalto indicaria que PCC assumiu controle da fronteira com Paraguai
O crime aconteceu na madrugada desta segunda (24)
Assalto indicaria que PCC assumiu controle da fronteira com Paraguai

Sob Investigação

Assalto da Prosegur em Ciudad Del Este, na madrugada desta segunda-feira, 24, pode indicar que o Primeiro Comando da Capital (PCC) assumiu o poder na linha de fronteira entre Brasil e Paraguai. O vasto território que se inicia no marco das Três Fronteiras, em Foz do Iguaçu, e termina próximo da cidade paraguaia de Bahia Blanca, na tríplice fronteira com a Bolívia, em uma extensão de 1.365 quilômetros, é a porta de entrada para armas, drogas e contrabando. O presidente Michel Temer colocou a Polícia Federal à disposição das autoridades paraguaias durante as investigações do assalto.



Em algum ponto, próximo ao lago da Hidrelétrica de Itaipu, a fronteira foi cruzada de barco pelo bando que assaltou em Ciudad Del Este e fugiu para o Brasil. O assassinato de Jorge Rafaat Toumani, em uma emboscada em Pedro Juan Caballero, em junho de 2016, abriu o caminho para a organização criminosa assumir o controle das operações na fronteira. Rafaat agia por conta própria e estabelecia o preço da droga - cocaína e maconha - a ser fornecida para as duas principais facções brasileiras ligadas ao tráfico: o PCC e o Comando Vermelho (CV). Isso desagradava os traficantes.



Conforme a Secretaria Nacional Antidrogas (Senad) do Paraguai, ao bancar a execução do "rei da fronteira", a facção paulista se credenciou para assumir as principais posições ao longo da linha internacional. As bases do PCC, antes concentradas em Ciudad Del Este e Foz do Iguaçu, foram estendidas a Salto Del Guaíra, na fronteira com Guaíra, no Paraná, e Pedro Juan Caballero, vizinha de Ponta Porã, em Mato Grosso do Sul.



Depois da morte de Rafaat, as polícias brasileiras e paraguaia registraram ao menos 38 execuções ao longo da fronteira, em um processo de eliminação dos supostos colaboradores do regime anterior. "Com a estrutura montada, o passo seguinte é mostrar força e marcar território, além de reforçar o caixa. Podem acontecer novas ataques no Paraguai ou na Bolívia", alertou Edgar Almada, diretor Antidrogas da Senad.



PF à disposição



“O presidente Michel Temer determinou hoje ao ministro da Justiça, Osmar Serraglio, que coloque a Polícia Federal à disposição das autoridades paraguaias para colaborar com as investigações dos fatos ocorridos em Ciudad Del Este. O governo acompanha os desdobramentos das ações policiais já em curso em território nacional e apoiará, com todos os recursos necessários, as investigações conduzidas atualmente pelas autoridades paraguaias”, informou o Palácio do Planalto em nota.



 


leia também
°
Umidade:
Vento: -

Publicidade
BOLSAS

BOVESPA

%
0 pontos
CÂMBIO

DÓLAR COMERCIAL

%
R$ 0,000

EURO

%
R$ 0,000
Publicidade
Mega-Sena

Concurso n°:

Ganhadores:

R$
Realizado em em
Publicidade
Publicidade
Enquete
facebook
publicidades
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados