menu
Ouça Ao Vivo!
São Francisco do Sul - Santa Catarina | Whatsapp: 47 99901-1499
ATRIBUNA SC
-
EDUCAÇÃO INCLUSIVA
EDUCAÇÃO
EDUCAÇÃO
EDUCAÇÃO INCLUSIVA
Postada em 02/08/2017 ás 11h54 - atualizada em 02/08/2017 ás 11h54
Profissionais da rede municipal de ensino recebem orientação, como cuidar das crianças com necessidades especiais
Capacitação e Inclusão social foram temas debatidos pela secretaria de educação
Profissionais da rede municipal de ensino recebem orientação, como cuidar das crianças com necessidades especiais

Orientação Pedagogica

 



Um novo olhar por sobre as necessidades especiais no ambiente escolar. É o que propõe a Secretaria Municipal da Educação de São Francisco do Sul, com o ciclo de atividades que se iniciou na sexta (23), no campus do IFC/Iperoba, dirigido ao corpo docente da rede municipal de ensino. A inclusão social, com ênfase na educação especial, é o tema central abordado na capacitação de cerca de 800 profissionais, dentre educação infantil e ensino fundamental 1 e 2.



Neste primeiro encontro, 150 professore(a)s, coordenadores(a)s, auxiliares de direção e diretor (a)s do ensino fundamental 1 participam do primeiro módulo, que ocorre divido em dois períodos: pela manhã, palestra e, à tarde, oficina. Para este módulo, o assunto tratado é o Transtorno Global do Desenvolvimento – TGD. Os próximos serão: Deficiência Intelectual, Deficiência Visual e Deficiência Auditiva.



Em síntese, o TGD engloba tipos de deficiências na socialização e comunicação, cujo mais conhecido pelo senso comum é o autismo, que possui seus níveis e variáveis. A importância de se tratar deste tema na educação é a de ter uma escola preparada e mais humana possível, para o acolhimento dessas crianças portadoras de necessidades especiais. “O objetivo é que os educadores saibam a importância da inclusão e tenham sensibilidade, por isso desenvolvemos esta capacitação da melhor maneira possível, para que seja respeitado e colocado em prática o que preconiza a LDB, o ECA e a Política Nacional de Educação Especial”, frisa o Secretário Marcos Jerônimo.



Como determina a legislação, o Município possui educadores especializados atuando junto às unidades escolares em que há crianças portadoras de necessidades especiais. Com a capacitação, a visão inclusiva passa a se tornar mais abrangente, assim como a atenção, o cuidado e a identificação de primeiros sinais. Atualmente, as escolas do município abrigam 110 crianças reconhecidamente portadoras de alguma síndrome ou deficiência, mas estima-se que devam haver mais casos.  


leia também
°
Umidade:
Vento: -

Publicidade
BOLSAS

BOVESPA

%
0 pontos
CÂMBIO

DÓLAR COMERCIAL

%
R$ 0,000

EURO

%
R$ 0,000
Publicidade
Mega-Sena

Concurso n°:

Ganhadores:

R$
Realizado em em
Publicidade
Publicidade
Enquete
facebook
publicidades
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados